Paulo, O Apóstolo dos Gentios


O apóstolo Paulo de Tarso, cujo nome original Saulo é considerado por muitos cristãos como o mais importante discípulo de Jesus e, depois de Jesus, a figura mais importante no desenvolvimento do Cristianismo nascente.
Paulo de Tarso foi um apóstolo diferente dos demais, por ter dado maior ênfase aos irmãos gentios (não-israelitas, povos pagãos, não-judeus), pois seu chamado era destinado a eles que estavam espalhados pelo mundo (Atos 13:47). Paulo, assim como os outros Verdadeiros Apóstolos, também teria visto Jesus Cristo (Atos 9:17, I Coríntios 15:8, dentre outros textos). Paulo era um homem culto, tinha feito uma carreira no Templo, onde foi sacerdote. Destaca-se dos outros apóstolos pela sua cultura, considerando-se que em sua maioria era de pescadores.
Educado em duas culturas (grega e judaica), Paulo fez muito pela difusão do Cristianismo entre os gentios e é considerado uma das principais fontes da doutrina da Igreja. As suas Epístolas formam uma secção fundamental do Novo Testamento.
  • Conversão de Saulo
Saulo, fervoroso defensor da tradição judaica, foi enviado a Damasco (Síria) para fazer face à agitação dos seguidores do "Caminho" (Os Cristãos).
Foi durante esta missão a Damasco que Saulo tomou o partido dos cristãos que perseguia anteriormente. Foi aqui que Saulo, indo no caminho de Damasco, já perto da cidade, viu um resplendor de luz no céu que o cercou, e caindo por terra, ouviu uma voz que lhe dizia: "Saulo, Saulo, porque me persegues?". (Atos 9.1-22) Saulo muda de lado. Saulo na condição de perseguidor de Cristo torna-se o servo e prisioneiro deste Amor. No momento em que Jesus o ‘atropelou’, Saulo caído, naquela condição de pecado em que vivia, ele reconhece Jesus como Senhor. E a partir deste encontro não pôde mais viver sem pregar aquilo que ele sentiu: o Amor.
A esta mudança de partido ele fez corresponder uma mudança de nome. Abandonou o nome Saulo e, deste momento em diante, fez-se conhecer como Paulo.
  • Aspectos Físicos e Provações na Missão
Não temos qualquer relato confiável do aspecto físico de Paulo. Os únicos relatos que possuímos são dos finais do século II e não são mais do que a projecção dos ideais estéticos a uma figura lendária. Dizia-se que Paulo era manco de uma perna, tinha problemas de vista e era calvo, tinha aproximadamente 1,50 metros de altura.
Há indícios de que Paulo tinha problemas de saúde, padecendo de uma doença crónica e dolorosa, da qual ignoramos a natureza, mas que lhe terá sido um obstáculo à sua atividade normal. E mesmo com esses problemas físicos que o dificultava a evangelizar ainda se achava obrigado a anunciar o Reino.
E para agravar ainda mais os problemas físicos, ele ainda teve que suportar várias perseguições, sofreu muito na carne o que era viver para Cristo. Na 2ª carta aos Coríntios 11,23-28, Paulo relata algumas das provações que passou para que fosse anunciada a Boa-Nova. Vale a pena ler. Ficarão admirados com tudo o que está escrito.
É mais um exemplo a ser seguido. Um homem que conheceu o Amor de Deus e que se encontrou como servo de Cristo. Devemos ter São Paulo como uma referência na pregação do Evangelho, uma pessoa que mesmo com dificuldades físicas, perseguições, prisões, flagelos, naufrágios... Não desanimou, pelo contrário usou dessas dificuldades meio de santificação.

(Adaptado de: http://pt.wikipedia.org/wiki/Paulo_de_Tarso)


Matheus Barbosa

0 Comentarios:

Postar um comentário

Comente esta postagem. Deixe sua opinião. Contribua!

Seguidores

 
^ Voltar ao Topo