Pecado e Suas Consequências

Hoje eu queria fazer uma reflexão sobre o pecado. Muita gente não sabe a dimensão do pecado. Muitos nem sequer sabem o que é pecado e quais suas conseqüências. Por isso vi a necessidade de escrever.

O pecado é aquele que impede de receber a Graça de Deus. O homem, usando da sua liberdade, ofende a Deus fazendo com que, por livre escolha humana, Deus se afaste de nós. É importante ressaltar isto, Deus não coloca nenhum obstáculo na relação com o homem, mas é o homem que dificulta o relacionamento com Deus. O homem desobedecendo a Deus rejeita a Sua Graça, Seu Amor e Sua Misericórdia.


Uma das melhores definições de pecado que já li está no Catecismo da Igreja Católica, parágrafo 1850, que diz:


O pecado é, portanto, "amor de si mesmo até o desprezo de Deus". Por essa exaltação orgulhosa de si, o pecado é diametralmente contrário à obediência de Jesus, que realiza a salvação.


Gostei muito desta definição. Até mesmo por que, são muitas pessoas que chegam até mim dizendo: “Ah! Matheus, se você está feliz, se sentindo bem, não está pecando. Deus quer te ver bem”. Quando ouço isto, fico muito triste. Vejo que têm uma visão errada do que é pecado. De fato Deus quer nosso bem. E é por isso que não quer que pequemos. O fato de sentir prazer não significa que não é pecado, até mesmo porque se pecado não fosse prazeroso ninguém pecava. Se pecado fosse martelar o dedo, ninguém pecaria. Por isso que o catecismo nos explica que o pecado é um amor de si mesmo que despreza a Deus. Quando dizemos que estou me sentindo bem pecando é porque vejo só a mim e não vejo o quanto estou ofendendo a Deus. Temos que deixar esta ilusão de que acreditamos em um deus permissivo, que quer o prazer acima de tudo. Temos que lembrar que nosso Deus é um Deus que nos ama, que quer nosso bem verdadeiro, que quer uma felicidade verdadeira e não o prazer passageiro que o pecado nos dá.


Não temos conseqüências do que o pecado pode fazer conosco. O pecado fere nossa alma e muitas vezes o corpo. O nosso corpo fica muitas vezes danificado pelo pecado, visto que Deus não fez o corpo para o pecado, logo quando o usamos para pecar é fato que estamos destruindo-o. É como usar uma ferramenta para outra função que não é a sua. Por isso tudo que destrói o corpo é pecado, aquilo que provoca doença ou morte. Já a outra conseqüência, que é mais grave, danifica a alma. A nossa alma, assim como o corpo, foram feitos para Deus e não para o pecado. A nossa alma, quando impregnada pelo pecado não está na Graça de Deus. E onde falta Deus reina o mal. A nossa alma manchada pelo pecado está condenada à morte eterna, ao inferno. E o inferno é o estado da alma, onde não há Deus. E onde não há Deus, não há felicidade.


Você que está pensando nos seus pecados, pense também na misericórdia de Deus, que é maior que eles. Quando ver que sua alma e seu corpo estão ficando impregnados pelo pecado arrependa-se, volte a seu Senhor. Jesus nos deu a graça do sacramento da reconciliação para que nossa alma ficasse livre da mancha do pecado e por que então ainda continua manchado pelo pecado? Não tenha vergonha de se confessar individualmente, vergonha é pecar. E também não é o padre que estará na sua frente, mas Jesus ouvindo-te. Lembre-se que Deus é misericordioso e te entende. Nenhum pecado é maior que a misericórdia de Deus. Por maior que seja seu pecado, Deus o ama igualmente.


Matheus Barbosa

0 Comentarios:

Postar um comentário

Comente esta postagem. Deixe sua opinião. Contribua!

Seguidores

 
^ Voltar ao Topo